Pesquise no Grupo AVPH

loading...

Anatomia das Tartarugas

    Devido ao fato de possuírem uma carapaça é um pouco mais difícil de se verificar a anatomia dos quelônios, porém sabemos que todas as tartarugas são répteis e são internamente similares a crocodilos e lagartos, com algumas modificações evolucionárias no desenvolvimento da carapaça. Para melhor visualização, dividiu-se a anatomia desses animais em 7 sistemas: ósseo, muscular, digestivo, respiratório, circulatório, excretor e reprodutivo e nervoso.

   Comparando com os anfíbios, o esqueleto das tartarugas contém mas ossos e menos cartilagem. As células vermelhas e brancas do sangue são produzidas pela medula óssea. Existem duas partes no sistema ósseo das tartarugas, o exoesqueleto composto pela carapaça e o plastrão e o endoesqueleto composto pelos ossos internos. O endoesqueleto também pode ser dividido em duas partes, o esqueleto axial, composto do crânio, vértebras e costelas, e esqueleto apendicular composto pelos membros e bacia. Tartarugas são únicas por que suas junções peitorais e pélvicas são encapsuladas pelas costelas. Essa transformação ocorre durante o desenvolvimento embrionário.Tartarugas geralmente tem entre 40 a 50 vértebras. As costelas das tartarugas se desenvolve junto com as placas costais da carapaça. A medida que a tartaruga se desenvolve, as costelas se fundem com as placas da carapaça. As pernas são projetadas para os lados do corpo por causa do plastrão. As tartarugas não tem dentes, em vez deles elas tem um bico córneo tanto na mandíbula superior quanto na inferior. Em muitas espécies principalmente as mais carnívoras, o bico córneo é afiado e forte.

      Tartarugas tem crânios sólidos sem aberturas temporais, formado da fusão de outros pequenos ossos juntos, com a função de proteger o cérebro.  A coluna vertebral é composta pelos ossos do pescoço, que normalmente são 8 e na maioria das espécies, o pescoço consegue se proteger dentro da carapaça, as vértebras dorsais e as costelas e estão fundidas na carapaça.

                                                                         Carapaça                                                                      Plastrão

                                
    O casco é a principal característica desta família de répteis, é formada pela carapaça parte superior do casco e pelo plastrão, parte inferior do casco e ligando a carapaça ao plastrão nas laterais, existe uma espécie de ponte. Esse design de sucesso é resultado de mais de 200 milhões de anos de evolução. O casco envolve e protege o corpo das tartarugas, é formado por um conjunto de ossos separados, que são unidos por placas de queratina que cobrem a superfície dos ossos. A carapaça da maioria das tartarugas possuí 50 ossos e esses ossos são normalmente cobertos por 26 placas de queratina. Algumas tartarugas possuem um número reduzido de ossos na carapaça e ao invés de placas de queratina, possuem um casco mole ou composto de couro. O plastrão da maioria das tartarugas possuí 11 ossos e 12 placas de queratina. Algumas espécies de tartarugas ( como as box turtles, mud turtles e musk turtles ) possuem um tipo de dobradiça no meio do plastrão entre as placas peitorais e abdominais, que proporciona o fechamento do plastrão com a carapaça, encapsulando o animal dentro do casco e protegendo a tartaruga de predadores.
    O casco das tartarugas possuem uma grande habilidade de se regenerar, se parte do casco for machucado por predadores, fogo ou outro dano qualquer, as áreas não danificadas continuam a crescer e a área danificada pode curar-se. A medida que as tartarugas crescem, uma nova camada de queratina é adicionada sob a camada atual de queratina. Em algumas espécies, as novas camadas formam anéis de crescimento, porém esses anéis de crescimento não informam a idade exata do animal, pois em boas condições, diversos anéis de crescimento podem aparecer no mesmo ano e com o tempo eles tendem a desaparecer.
Anatomia - Tartarugas AVPH
    O sistema muscular das tartarugas não é muito diferente dos outros vertebrados. Músculos são formados por milhares células alongadas que são capazes de se contrair. O interior das células possuem um grande número de pequenas fibras chamadas microfilamentos. Existem 3 tipos de tecidos musculares: esquelético, cardíaco e muscular liso. Músculos esqueléticos são ligados aos ossos pelos tendões, eles podem se contrair rapidamente e são responsáveis pela maioria dos movimentos voluntários. Músculos cardíacos formam a parede do coração. Músculos lisos formam as paredes do sistema digestivo, artérias,  sistema urinário e alguns outros órgãos, são controlados por nervos separados dos músculos esqueléticos e são involuntários, os quais as ações não podem ser controlados pelo animal e normalmente não se tem consciência de seus movimentos.



loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.