Pesquise no Grupo AVPH

Tartaruga de Cabeça Grande

 

   A Tartaruga de Cabeça Grande ou como é conhecida em inglês "Big-headed Turtle", cujo nome se origina justamente por causa de sua enorme cabeça, habita o sudeste da Ásia, com um clima tropical, de hábitos semi-aquático e semi-terrestre. Gastam a maior parte do dia embaixo da água em locais rasos ou escondidas em buracos e embaixo de pedras, ao entardecer elas saem para procurar alimento em terra, pois elas não são muito hábeis para nadar, preferindo caminhar e escalar. Geralmente sua habilidade em escalar é subestimada, proporcionando fugas espetaculares de terrários artificiais, pois elas são capazes de escalar rochas grandes, subir em arbusto e até em árvores.
    O habitat ideal para essa espécie deve conter cuidados especiais, a parte com água não deve ser profunda, mais profunda que o comprimento do animal, para evitar possíveis afogamentos, a parte com terra deve conter a mesma proporção que a com água (50% água e 50% terra) e deve ter extremo cuidado com possíveis escaladas e consequentes fugas, pois qualquer tronco,pedra ou arbusto pode se tornar um veículo de fuga. A temperatura ideal, na qual deve-se tentar manter é entre 15ºC e 25ºC.
    Sua dieta é basicamente carnívora, se alimentando na natureza de crustáceos e moluscos, em cativeiro aceita bem carne bovina, de frango, peixes e insetos. Também podem ser treinadas para aceitar ações de tartarugas, tanto aquáticas como terrestres. Sendo que dão preferência a se alimentarem em terra e fazer a digestão na água.
    O dimorfismo sexual se dá através do plastrão, onde os machos apresentam uma concavidade no mesmo e as fêmeas apresentam o plastrão reto. O cruzamento ocorre dentro da água, locais de pouca profundidade. Possuem uma grande longevidade, em zoológicos existem exemplares com quase  30 anos e chegam a medir 20 centímetros de carapaça.

    Geralmente são colocados entre 1 e 3 ovos de coloração bem branca, com formato elíptico que lembra ovos de pássaros.

    Os filhotes apresentam uma coloração mais clara, uma carapaça mas serrilhada e uma cauda proporcionalmente mais comprida que os animais adultos.

    Alguns cientistas classificaram o gênero Platysternon relativamente próximo do Chelydridae ( das tartarugas mordedoras ), porém estudos de DNA classificaram esta gênero como mais próximo de tartarugas do "velho mundo" como Chinemys e Cuora.


    Existem 5 subespécies de Platysternon megacephalum conhecidas:

    Platysternon megacephalum megacephalum

    É originária do sul da China, foi descoberta por Gray em 1831.


        Platysternon megacephalum peguense

    É originário do sul da Tailândia e Burma, foi descoberta por Gray em 1870.


      Platysternon megacephalum shiui

    É originária do norte do Vietnam, sendo também a mais recente subespécie, descoberta em 1987 por Carl Ernst e McCord.


    Platysternon megacephalum vogeli

    Foi descoberto por Wermuth em 1969.




    Platysternon megacephalum tristernalis
    Foi descoberta por Schleich & Gruber em 1984.

Dados do Quelônio:
Nome: Tartaruga de Cabeça Grande
Nome Científico: Platysternon megacephalum
Época: Holoceno
Local onde Vive: Ásia
Peso: Cerca de
Tamanho:20 centímetros de comprimento
Alimentação: Onívora

Classificação científica:
Reino: Animalia
Filo: Cordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Reptilia
Subclasse: Anapsida
Ordem: Testudines
Subordem: Cryptodira
Família: Platysternidae
Gênero: Platysternon
Espécie: Platysternon megacephalum



Loading...
loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.