Pesquise no Grupo AVPH

                                            Tartaruga Mordedora                                            


   A Tartaruga mordedora ou Tartaruga Agressiva, em inglês Snapping turtle possuí uma carapaça que pode atingir até 50 centímetros de comprimento, sendo maciça e fortemente serrilhada, há três quilhas baixas, que são compostas de montes localizados bem atrás dos centros dos escudos. Com o aumento da idade, as quilhas ficam menos conspícuas e os espécimes velhos são freqüentemente mais lisos. Os escudos vertebrais são mais largos que compridos e o quinto escudo vertebral é expandido lateralmente. Há um curto e amplo escudo cervical. Os escudos costais são lateralmente reduzidos. Os escudos supramarginais não estão presentes, mas há 24 escudos marginais. A carapaça varia de coloração acastanhada, marrom ou oliva à negra e pode ter desenhos de listas radiadas em cada escudo. A ponte é muito pequena e o plastrão é reduzido, dando uma aparência cruciforme. O plastrão é amarelado a acastanhado e usualmente carece de desenhos decorativos. Os escudos abdominais são confinados à ponte, usualmente não se encontram na linha mediana e são separados dos escudos marginais por dois ou três inframarginais. A fórmula do plastrão é escudo anal maior ou menor que o humeral que é menor que o peitoral que é maior que o femural que é menor que o gular que é maior que o abdominal.


   A cabeça é grande, com um focinho rombudo levemente protruso, uma maxila levemente enganchada e grandes órbitas dorsolaterais. Não há projeções dérmicas no lado da cabeça, mas há barbelas no queixo e várias verrugas no pescoço. As regiões dorsal e temporal da cabeça são cobertas com grandes escamas achatadas sobrepostas. A mandíbula possante fica freqüentemente trancada. A pele é acinzentada à marrom, com algumas pintas brancas ou amarelas. Fileiras laterais de tubérculos na cauda são muito menos conspícuas do que a fileira medial. Machos se desenvolvem mais, sendo maiores e tendo comprimento pré-anal maior do que 86% do comprimento do lobo plastral posterior. Nos machos a abertura anal é posterior à margem da carapaça. Ocorrendo também casos de albinismo nesta espécie.

   Existem quatro subespécies diferentes de Chelydra serpentina:

   Chelydra serpentina serpentina: Tartaruga Agressiva Comum Norte Americana ( Common Northern snapping turtle ).



   Varia da Nova Escócia, New Brunswick e sul do Quebec, oeste a sudeste de Alberta e em direção ao Sul das Montanhas Rochosas, à norte da Flórida e costa do Texas. Ela é distinta pelas seguintes características: o comprimento do lobo anterior do plastrão (da ponta anterior do plastrão até a sutura hio-hipoplastrão) é menor do que 40% do comprimento da carapaça, a largura do terceiro vertebral é muito menor do que a altura do segundo pleural, e a superfície dorsal do pescoço tem tubérculos verrucosos arredondados. Quando estas tartarugas se sentem ameaçadas podem produzir um cheiro muito intenso de almíscar cuja finalidade é dissuadir os predadores.

   Chelydra serpentina acutirostris: Tartaruga Agressiva Equatorial ( Ecuadorian snapping turtle ).


   Ocorre desde o Norte de Honduras, passando por diversos países da América Central como Nicarágua, Costa Rica, Panamá, indo até a América do Sul, Colômbia, Equador e Peru. O lobo anterior do plastrão é usualmente maior do que 40% do comprimento da carapaça, a largura anterior do terceiro vertebral é menor do que 25% da largura da carapaça e o pescoço te baixos tubérculos verrucosos.

   Chelydra serpentina rossignonii: Tartaruga Agressiva Mexicana ( Mexican snapping turtle ).


   Ocorre desde o México, de Veracruz central em direção ao sul através da península de Yucatan e sul de Campeche a oeste de Belize, Guatemala, e norte de Honduras. O lobo anterior do plastrão é usualmente maior do que 40% da largura da carapaça, a largura anterior do terceiro vertebral é maior do que25% da largura máxima da carapaça e o pescoço tem tubérculos longos e pontiagudos.

   Chelydra serpentina osceola: Tartaruga Agressiva da Florida ( Florida snapping turtle ).


    Também chamada de Florida Snapping Turtle por que somente é encontrada na Península da Flórida. O lobo anterior do plastrão é usualmente menor do que 40% do comprimento da carapaça, a largura do terceiro vertebral é a mesma ou maior do que a altura do segundo pleural e o pescoço tem tubérculos longos pontiagudos.

    A tartaruga mordedora tem sido coletada em quase todos os habitats lacustres dentro de sua distribuição geográfica e ela eventualmente também entra em lagos de água salobra. Ela prefere águas com um fundo macio lodoso com abundante vegetação aquática ou abundância de troncos de árvores. A tartaruga mordedora é uma das mais aquáticas espécies. Ela gasta a maioria do seu tempo deitada no fundo de algum lago profundo ou enterrada na lama em águas rasas com somente seus olhos e narina expostos. A profundidade acima da lama é usualmente comparada ao comprimento do pescoço para que as narinas possam ser periodicamente erguidas à superfície. Esta tartaruga também se esconde abaixo de tocos de árvores, raízes e outros objetos submersos. Porém as vezes é vista realizando longas caminhadas em busca de melhores habitats e escalando obstáculos de até 50 cm de altura e longos períodos tomando sol, fator essencial para seu desenvolvimento, pois os raios UVA e UVB são necessário para sintetizar a vitamina D3, que é necessária para o metabolismo do calcio.


    O acasalamento pode ocorrer em qualquer época, de Abril à Novembro. Os machos freqüentemente alcançam as fêmeas por trás e montam uma única vez. Nidação ocorre de Maio a Setembro, sendo que Junho é o mês de pico. Sendo os machos pouco maiores que as fêmeas e com rabos mais grossos na base com o orifício localizado mais abaixo na cauda, olhando por baixo estaria fora da carapaça.

    Em lugares abertos, que podem ter centenas de metros longe da água, é selecionado o local do ninho. Ele é escavado com as patas posteriores na areia ou debris vegetais. Eventualmente tocas de ratos almiscaradas são usadas como ninhos. O ninho usualmente tem forma de taça ou de garrafa, uma estreita abertura descende até um ângulo para uma grande câmara de ovos abaixo. A profundidade do ninho varia de 10-13 cm e suas dimensões variam de acordo com a fêmea. O tamanho da ninhada é de 11 a 83 ovos, mas usualmente 20-30 ovos estão presentes. Fêmeas maiores botam mais ovos. Somente um ninho é posto por cada estação reprodutiva. Os ovos brancos, de casca dura e esféricos têm 2,3 até 3,3 cm de diâmetro e pesam 7 a 15 g. O período de incubação leva de 55 a 125 dias, dependendo de condições ambientais. A eclosão normalmente ocorre de Agosto até o começo de Outubro. Os filhotes têm carapaças arredondadas de coloração cinza-escura a marrom, pregueada, com três quilhas distintas. Há somente um desenho decorativo por baixo de cada escudo marginal e o plastrão é escuro com algumas pintas brancas. A pele é cinza-escura. Os filhotes nascem com aproximadamente 24 a 31 mm de comprimento de carapaça e 24 a 29 mm de largura. O sexo é determinado pela temperatura de incubação dos ovos, se as temperaturas variarem abaixo de 20 ºC e acima de 30 ºC nasceram mais fêmeas e se variarem entre 22 ºC e 28 ºC nasceram mais machos.

   A Chelydra serpentina é onívora. Ela é um ativo predador de insetos, lagostins, caranguejos, moluscos bivalves, caracóis, minhocas, sanguessugas, esponjas lacustres, peixes (tanto adultos e alevinos quanto ovos), sapos, girinos, salamandras, serpentes, pequenas tartarugas, aves aquáticas ( como patos) e pequenos mamíferos. Podem comer eventualmente vegetais como algas ( Elodea, etc.). Animal extremamente agressivo em terra, existindo relatos de acidentes em humanos, resultando em severas mordidas. Sua alimentação em cativeiro é relativamente fácil, pois o animal é muito voraz. A dieta é pode ser constituída basicamente de pequenos animais, como peixes, pássaros e pequenos mamíferos.

   Por ser um animal de temperamento muito agressivo e por possuir uma mordida muito potente, sua criação em cativeiro só é indicada apenas para pessoas com muita experiência no manejo com quelônios. No entanto, pela sua grande exoticidade é um dos grandes objetos de desejo de grande parte dos aficcionados por tartarugas e por répteis.
   O tamanho do terrário para uma Chelydra vai depender do tamanho do animal. É uma tartaruga bem grande e robusta, que precisará de um espaço relativamente grande, constituído basicamente de água, não muito profundo, com algumas pedras, troncos e cascas de árvore que proporcionem rampas para saída da água. A temperatura do recinto deve estar sempre próxima a 24ºC. Prefira os aquecedores externos aos internos, pois estes podem causar danos ao animal. Aconselha-se o uso de lâmpadas fluorescentes. Na natureza o tempo de vida médio desta espécie gira em torno de 30 anos e em cativeiro foi registrado em um zoológico da Philadelphia 38 anos e 8 meses.

Dados do Quelônio:
Nome: Tartaruga Mordedora, Tartaruga Agressiva, Snapping turtle
Nome Científico: Chelydra serpentina
Época: Holoceno
Local onde Vive: América do Sul, Central e do Norte
Peso: Cerca de 39 quilos
Tamanho: 50 centímetro de comprimento
Alimentação: Carnívora



Loading...
loading...
loading...
   ® Atlas Virtual da Pré-História - AVPH.com.br | Conteúdo sob Licença Creative Commons | Política de Privacidade | Termos de Compromisso | Projeto: AVPH Produções
    Obs.: Caso encontre alguma informação incoerente contida neste site, tenha alguma dúvida ou queira alguma informação adicional é só nos mandar um e-mail. Tenha uma boa consulta !!!.